sexta-feira, 27 de maio de 2011

Negra de Amor, de Anna Quindlen

Anna Quindlen, galardoada com o Prémio Pulitzer e autora de "A única verdade", lança o livro "Negra de Amor".

"Tinha dezanove anos quando o meu marido me bateu pela primeira vez". Estes são testemunhos que, tantas vezes ouvimos alguém contar. Na rua, através de amigos, na televisão, estas histórias invadem a nossa realidade e estão, em tantos casos, bem mais perto de nós, do que aquilo que poderíamos imaginar. Esta declaração chocante, é a frase com a qual o livro "Negra de Amor", tem o seu trágico e repugnante início.
Anna Quindlen, preenche as páginas do seu livro, com a história de uma mulher, Fran Benedetto, casada com um polícia de Nova Iorque. A trama inicia-se, a partir da fuga de Fran, com o seu filho Robert, para a Florida. O suposto local que a levaria a esquecer quem era, de onde tinha vindo, e de todo o tormento pelo qual havia passado.
A fuga desesperada de Fran Benedetto, que modificaria o seu nome para não ser encontrada, sucede após uma violenta discussão com o seu marido Bobby, na qual foi gravemente ferida e agredida por ele, sendo também violada. Decidida a adoptar uma nova vida, parte com o seu filho, tremendamente assustada com a hipótese, quase certa de que, um dia Bobby a encontraria.
A estadia na Florida não foi fácil. Para um miúdo com mais de doze anos, é dificil explicar o motivo repentino da fuga. A adaptação teve os seus problemas. Robert perguntava muito pelo pai, e a super-protecção da mãe era incompreendida por ele. A nova vida de Fran, implicou a mudança do seu nome, o apagar da sua profissão de enfermeira, da sua irmã, dos seus escassos amigos.
O amor entre a mãe e o filho e, a luta por uma nova vida é perfeitamente nítido, no desfolhar do livro. A vida de Fran, modificou-se de tal forma que, viría mesmo a apaixonar-se por Mike, o professor de Educação Física do seu filho Robert. Mas, as coisas negras, nunca chegam a ficar totalmente transparentes. Numa ida de Robert a um passeio com uns amigos, Bobby, surge de repente e o caos instala-se, uma vez mais. Desde há muito que o pai de Robert, sabia onde eles estavam. O próprio Robert, comunicava-se com o pai, sem perceber o estrago que estava a provocar.
Todas as histórias, reais ou não, merecem um final feliz. E "Negra de Amor", terá sua recompensa, não na totalidade mas, pelo menos parcialmente. Beth Crenshaw, o nome falso de Fran Benedetto, encontra ao lado de Mike a sua felicidade. Mas, Bobby nunca mais regressou do passeio, para o qual tinha partido… Fran, soube que o seu filho estava com o pai e, o único contacto que tinha com ele, era a voz sumida de Robert, quando esporádicamente ele lhe telefonava ou deixava mensagens de voz, no seu gravador.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Vídeo APAV

domingo, 8 de maio de 2011

Resposta a um comentário @

"hello interessante página , adorei muito, penso que poderiamos tornar-nos blog palls :) lol!
Aparte de brincadeiras o meu nome é David, e parecido contigo escrevo paginas se bem que o tema do meu espaço é bastante diferente do teu....
Eu estudo páginas de poker que falam de dinheiro gratis para jogar poker online sem teres de por o teu cash......
Amei muito aquilo vi escrito nesta 2a visita
Voltarei!:)
Ps:tenho um portugues ruim."
__________________________________________


Olá David! Claro que sim.
Obrigada por visitares o meu blogue. Como deves ter reparado isto não tem andado muito actualizado. Estou no 11º ano e tenho sempre muita coisa para fazer.
Já te tinha respondido uma vez na página dos comentários, mesmo abaixo do que tinhas dito da outra vez mas não deves ter visto. É que como não me deixaste nenhum link nem nenhum nome tenho dificuldade em comunicar contigo. Tens de me deixar o link do teu blogue para o visitar ou o teu e-mail..

Beijinho,
Mariana

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

O Quarto Mágico, de Sarah Addison Allen


Conta-nos a história de três mulheres cuja vida se mistura:

- Josey, uma mulher tímida que se sente em dívida com a mãe e toda uma cidade pelas travessuras que fez em criança, e que apesar de já ter 27 anos pouco se aventura fora de casa. A sua alegria são os doces que come às escondidas no quarto e ver chegar o carteiro.

- Della Lee, é uma mulher sem papas na língua que no entanto se vê forçada a esconder no roupeiro de Josey para fugir a um namorado violento. Nesta estadia insólita estabelecem uma forte relação e Della Lee ajuda Josey a enfrentar o seu futuro.

- Chloe, uma mulher que é perseguida por livros, que lhe aparecem em qualquer lugar ou ocasião com resposta para tudo. Trava uma batalha consigo própria para perdoar a traição do namorado que ama.

É uma história surpreendente que nos dá a perceber os vários problemas por que podemos passar, entre eles, o namoro violento. 

Aconselho a todos ;)


domingo, 7 de fevereiro de 2010

Tipos de violência

Violência Física – É aquela em que o homem ou a mulher sofre de maus tratos físicos, como murros, queimaduras e tentativas de homicídio.


Violência Psicológica – Este tipo de violência afecta a auto-estima da vitima, provocando vergonha através de insultos, chantagens e ameaças.


Violência Sexual – Neste tipo de violência, a vítima é obrigada a praticar actos sexuais contra a sua vontade.


Violência Verbal – É normalmente utilizada para incomodar outras pessoas, como insultos.


Qual achas que é o mais frequente?

MITOS SOBRE O NAMORO VIOLENTO

“A violência só acontece em meios sociais desfavorecidos” – A violência nas relações de intimidade ocorre em todos os meios sociais e culturais. Acontece a jovens, pessoas mais velhas, casadas, ou entre namorados e pessoas divorciadas.

“É ciumento/a porque me ama” – Os ciúmes não servem de desculpa para controlar a outra pessoa, mas muitas das vezes são interpretados como provas de amor. As manifestações excessivas de ciúme pretendem manter-te dependente dele(a), sem que possas relacionar-te com outras pessoas com quem também te apetece estar. Se ele/ela não controla os seus ciúmes e tu te opões, pode chegar a insultar-te ou até mesmo a agredir-te fisicamente.

“Não existe violência sexual no namoro” – A violência sexual inclui não só a violação ou tentativa de violação, mas também beijos, apalpões e outro qualquer contacto do tipo sexual não desejado. Algumas das estratégias utilizadas na tentativa de exercer este tipo de violência podem envolver o recurso à chantagem, à manipulação, a ameaças, à força ou à incapacitação, através do álcool ou drogas. Uma sexualidade feliz e saudável depende do consentimento e da vontade dos dois.

“Uma bofetada ou um insulto não são violência” – Qualquer acto de agressão é violência: o mesmo sucede com a violência emocional. Mesmo as formas aparentemente “menores” de violência podem ter consequências bastante negativas. Nenhum tipo de violência é aceitável.

“Há raparigas que provocam os rapazes, não admira que eles se descontrolem” – Gostar implica respeitar o outro por aquilo que ele é, mesmo que algumas vezes não concordemos com aquilo que ele/ela pensa ou faz. Nenhum namorado/a tem o direito de agredir o outro/a quando o/a própria ou a outra pessoa discorda de alguma coisa, de alguma opinião ou comportamento.

“O mito do Príncipe Encantado” – Ensinaram-nos toda a vida que um dia encontraremos uma pessoa muito especial e que o amor por si só, pode transformar o/a outro/a. A ideia do “amor romântico” pode fazer com que não vejas o que se está a passar de errado na tua relação. Este mito faz com que só vejamos no outro, coisas positivas, desvalorizando quando somos maltratados.

“Quanto mais me bates mais eu gosto de ti” – A violência numa relação de intimidade causa intenso sofrimento físico e psicológico, tendo um impacto muito negativo no bem-estar e na saúde da vítima. As agressões não devem nunca ser entendidas como provas de que o outro se preocupa contigo ou que te dá atenção.

“Ele/a só é violento/a quando bebe álcool em excesso ou consume drogas” – O consumo excessivo de álcool ou de drogas serve apenas como argumento do/a agressor/a para desculpar o seu comportamento e para não se responsabilizar pelo mesmo. Os consumos podem facilitar a violência, mas apenas em quem já manifesta tendência para ser violento.

“Quando se gosta realmente de alguém deve fazer-se tudo o que essa pessoa quer” – Os elementos de um casal são pessoas independentes e com vida própria. Num casal pode dizer-se “não” e ter opiniões diferentes, ter outros amigos e interesses diferentes.

domingo, 31 de janeiro de 2010

"namoro violento, não é amor"

Estamos a duas semanas do dia dos namorados, e o namoro violento a aumentar cada vez mais.

"SE TEM CIUMES É PORQUE GOSTA DE MIM”

Segundo a Dra. Carla Machado, a maioria dos jovens encara com normalidade o facto de dois namorados se agredirem. “O que acontece é que os adolescentes, embora reprovem a violência em abstracto, depois encontram justificações e desculpam a violência em situações específicas, como os ciúmes ou a infidelidade", explica a investigadora. Quando falamos violência, não nos referimos só aos actos físicos (murros e pontapés). “A violência mais comum é a emocional (insultos, humilhações, ameaças, tentativas de controlo) e a pequena violência física (bofetadas, empurrões”, diz Carla Machado. Mas a violência não surge do nada! Actualmente, no mundo em que vivemos, à que reconhecer que a forma mais utilizada para resolver conflitos é a violência. "Vários estudos internacionais sugerem que a proveniência de uma família já de si violenta é de facto um factor de risco", "Contudo, não quer dizer que todos os jovens que vivenciaram essa situação se tornem violentos. Há vários factores de possível compensação dessa influência”, realça Carla Machado.

O QUE É QUE OS PAIS PODEM FAZER?

"Podem, antes de mais, transmitir muito claramente, no seu discurso e comportamento, que a violência é inaceitável, em qualquer circunstância e qualquer que seja a desculpa," defende Carla Machado. "Podem educar os filhos para serem assertivos (não agressivos) e terem consciência dos seus direitos. Podem enfatizar a ideia de que o respeito faz parte integrante do amor. E que o amor não implica anulação nem fusão com o outro."

"Tudo passa por estar atento, e mostrar disponibilidade para ouvir o filho e para o perceber," explica Maria Neto Leitão, professora na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e coordenadora de um projecto absolutamente inovador nesta área: ‘(O)Usar e Ser Laço Branco."Se os miúdos sabem que os pais não vão aprovar o namoro, é óbvio que não lhes vão dizer nada. Os pais têm de perceber que os filhos não são deles, são do mundo. E isto é um assunto muito ligado à sexualidade, e quando não desenvolvemos este trabalho desde a infância, na adolescência a situação pode complicar-se. O aprender a construir relações afectivas positivas vem desde a relação que construímos com os pais, desde a forma como nos pegavam, seguravam, lidavam com o nosso corpo."

domingo, 10 de janeiro de 2010

Vejam vejam, isto é o namoro violento!

Finalmente consegui deixar os trabalhos da escola para me dedicar um bocadinho ao blogue. No fim de algumas pesquisas, encontrei quatro videos excelentes que mostram ás pessoas o quê é, realmente, a violência durante as relações de namoro. Três deles são alguns exemplos, mas o outro é um video em que aparecem jovens a falar das suas experiências pessoais. Infelizmente não consegui arranjar em português mas mesmo assim penso que dá para perceber muito bem. Todos os vídeos foram feitos por alunos interessados pelo tema. Qual deles o melhor? :)

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Divulgação de um blogue (:

Vieram há umas semanas ter ao meu blogue quatro jovens a pedir se eu podia divulgar o blogue delas. Estive a dar uma vista de olhos e, sinceramente, está muito bom! Está muito rico em conteúdo e a apresentação também está bonita :)

Á uns anos atrás quase nem se ouvia falar em violência no namoro, nem nada do género. Agora é um dos temas mais falados.
É muito bom que os jovens de hoje se preocupem com esta vertente, pois quantos mais a passar informação às pessoas e a fazê-las ver que a violência não é amor, menos violência vamos ter.
Basta ligarmos a televisão para ver que as pessoas estão completamente “loucas”! São namorados que matam namoradas, e namoradas que matam namorados, são assaltos.. Resumindo, é só VIOLÊNCIA!

O endereço do blogue é: http://amormaldito-ap.blogspot.com/

Visitem, vão gostar :)

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

A OE financia programas contra a violência no namoro.


A secretária de Estado da Igualdade, Dra. Elza Pais, afirmou numa reunião que o programa contra a violência no namoro, terá financiamento reforçado por via do Orçamento de Estado, em 2010. De acordo com a secretária, no que respeita à violência doméstica, o Governo dispõe de um montante de 2,6 milhões de euros do Quadro de Referência Estratégico Nacional, que apoia 13 projectos. Entre eles encontra-se o projecto da campanha contra a Violência no Namoro. Talvez 2010 seja melhor do que 2009, como tanto se espera :)

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Notícia da Sic

Quatro jovens mortas em apenas uma semana. Quem são os suspeitos? Os namorados!
A notícia já é de algum tempo, mas só a descobri agora. No vídeo que apresento fala apenas de uma das raparigas: a Joana. Tinha 20 anos e namorava à 5 com o David, de 22 anos. Ambos estudavam no politécnico de Viseu. Ela foi morta em Mangualde e ele já foi ouvido em tribunal.
As outras raparigas são a Sandra, Marinela e Carla. A Sandra e a Marinela, de 25 e 23 anos (respectivamente), foram ambas mortas pelo namorado em Rio de Mouro. A primeira rapariga queria sair de casa e ingressar num curso profissional mas o namorado, de 25 anos, era contra. Depois de matar a namorada suicidou-se. Quanto à Carla, tinha 28 anos e foi morta à porta de casa dos pais, pelo namorado. Este está em prisão preventiva. Com isto tudo explicadinho, o melhor a fazer a seguir será mesmo ver o video :)

Site da Sic

20-11-2009

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL :)

Tenho andado com uns probleminhas com o computador, daí não ter aparecido mais cedo. Quero desejar um Feliz Natal a todas as pessoas, e que recebam muitas prendinhas. Para aqueles que não as recebem, lembrem-se que o mais importante é a familia e não os presentes. Só é triste para aqueles que já não têm familia, e dessas pessoas ninguém se lembra.
Bem, FELIZ NATAL A TODOS E UM ÓPTIMO 2010 :)

sábado, 28 de novembro de 2009

Amor no Fio da Navalha

Estava a pesquisar no google livros relacionados com a violência no namoro e encontrei este aqui que me parece ser realmente muito bom. Só custa 11€ e já teve muitas vendas.
Chama-se "Amor no Fio da Navalha" e foi a escritora americana, Janet Tashjian, quem o escreveu. O livro conta a história de uma rapariga que sofre de violência por parte do namorado, que antes parecia ser o melhor do mundo. O livro tem 228 páginas e foi lançado em 2007. Parece ser um livro muito interessante. Sendo barato vou ver se compro. Depois faço a minha apreciação crítica aqui no blogue :)



sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Campanha Bodyshop: Acabe com o Tráfico Sexual de Crianças e Jovens .


A Bodyshop acaba mesmo agora de lançar uma nova campanha em que o principal objectivo é acabar com o tráfico sexual de crianças e jovens.
Desenvolvida internacionalmente com a ECPAT (End Child Prostitution, Child Pornography and Trafficking of Children for Sexual Purposes), esta campanha tem como parceiro nacional a APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vítima), que presta apoio especializado a este tipo de vítimas.
Então, as receitas da venda do creme "Kind Heart Soft Hands", revertem a favor da APAV. Ah, já me esquecia: cada embalagem custa 10€ .
Vou comprar o meu :)


quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres .


Por muito pouco tempo que tenha não podia deixar de vir hoje ao blogue falar um pouco deste dia tãoo importante. A violência contra as mulheres já é muito muito antiga mas reparem, só há 10 anos é que foi instituído um dia para a sua eliminação.
Quem escolheu a data foram as Nações Unidas (ONU) e esta mesma data está relacionada com a homenagem a Tereza, Mirabal-Patrícia e Minerva. Estas mulheres foram presas, torturadas e assassinadas em 1960 a mando do ditador da República Dominicana, Rafael Trujillo.

Hoje foram também divulgados os dados da APAV.
"A Violência contra as Mulheres aumenta 9%".

Nos primeiros meses do ano, a APAV registou um total de 8496 crimes, enquanto que no primeiro semestre de 2008 foram contabilizados 7788 crimes.
Segundo o Observatório de Mulheres Assassinadas, 26 mulheres foram assassinadas desde o inicio do ano e 43 sofreram tentativas de homicídio.
A APAV adianta também que, os maus tratos fisicos e psiquicos, ameaças e crimes sexuais no âmbito de relações de intimidade, são os crimes que tiveram um significativo aumento desde o ano passado.

Este dia foi assinalado hoje, em Lisboa, com o lançamento da campanha "Maltrato Zero", iniciativa esta que decorre em simultâneo nos 22 países ibero-americanos.
O vice-presidente da CIG (Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género), disse que o objectivo principal da campanha é alertar as pessoas para que denunciem situações de violência contra as mulheres, no sentido de ajudar a combater esta realidade.

Deixa a tua opinião.




sábado, 7 de novembro de 2009

Nova aparência :b

Decidi finalmente mudar a aparência do blogue. Gostava imensoo de saber a tua opinião. Gostas?

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Música :b

Estava a procurar novidades sobre a violência e encontrei uma música que provavelmente toda a gente conhece mas eu nunca a tinha ouvido antes. Fala sobre a violência e, apesar de não ser muito girinha, a letra diz tudo. A música é cantada pelos Titãs mas a letra é do Sérgio Britto e do Charles Gavin. É assim:


O movimento começou, o lixo fede nas calçadas.
Todo mundo circulando, as avenidas congestionadas.
O dia terminou, a violência continua.
Todo mundo provocando todo mundo nas ruas.
A violência está em todo lugar.
Não é por causa do álcool,
Nem é por causa das drogas.
A violência é nossa vizinha,
Não é só por culpa sua,
Nem é só por culpa minha.
Violência gera violência.
Violência doméstica, violência cotidiana,
São gemidos de dor, todo mundo se engana...
Você não tem o que fazer, saia pra rua,
Pra quebrar minha cabeça ou pra que quebrem a sua.
Violência gera violência.
Com os amigos que tenho não preciso inimigos.
Aí fora ninguém fala comigo.
Será que tudo está podre, será que todos estão vazios?
Não existe razão, nem existem motivos.
Não adianta suplicar porque ninguém responde,
Não adianta implorar, todo mundo se esconde.
É difícil acreditar que somos nós os culpados,
É mais fácil culpar deus ou então o diabo.
*``O crime é venerado e posto em uso por toda terra,
De um pólo a outro se imolam vidas humanas.
No reino de Zópito os pais degolam os próprios filhos,
Seja qual for o sexo, desde que sua cara não lhes agrade.
Os coreanos incham o corpo da vítima a custa de vinagre
E depois de estar assim inchado, matam-no a pauladas.
Os irmãos Morávios mandavam matar com cócegas'


 (clica para ouvires)

Recomendo..

Olá! Finalmente arranjei um tempinho para passar por aqui. Quero deixar aqui dois óptimos blogues que visitei hoje e que adoorei.
Eles são:


http://mixdeinformacao.blogspot.com/


http://botoesmadreperola.blogspot.com/


________________________________________________________


Estou sinceramente a ponderar mudar a aparência do blogue mas não tenho grandes ideias. Gostava de colocar uma imagem no título, que por acaso já a fiz mas não sei como se faz isso. Queres ajudar?



segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Falta de tempo :s

Siim, isso mesmo :x
Actualmente tenho muito pouco tempo para vir actualizar o blog e publicar novas novidades. Estou no 10º ano e tenho mesmo de me empenhar. Apesar disso vou passar a deixar um espaçinho livre todas as semanas para vir ao blog.
Em breve publicarei uma entrevista exclusiva sobre a violência do namoro, entrevista esta que foi aplicada a uma pessoa que já sofreu na pele este tipo de violência!
Beijoo :b

domingo, 20 de setembro de 2009

Resultados :b

Vou passar agora a mostrar os resultados da enquete, cuja pergunta era "CONTINUO COM O BLOG?".
- Claro que sim (90%)
- Talvez (5%)
Estou bastante contente com os resultados :)
Obrigada!

sábado, 12 de setembro de 2009

2000 visitas :)

Não há nada melhor para mim do que ver que o meu trabalho está a ser bem sucedido :)

Muito obrigada a todos os que visitam o blog e deixam a sua opinião.


Notícia :o

Estava eu a navegar na net, como de costume e deparo-me com a seguinte notícia:
“Uma jovem de 15 anos, residente numa cidade junto a São Paulo, livrou-se de ser assassinada pelo ex-namorado ao fingir-se de morta.
De acordo com a imprensa brasileira, o ex-namorado de 18 anos, foi detido com o tio de 33 anos, acusados de tentarem matar a rapariga.
Segundo a polícia militar, os dois suspeitos obrigaram a jovem a entrar no carro em Indaiatuba e seguiram em direcção a Monte Mor, onde foi lançada ao rio.
No caminho, a jovem foi agredida pelo ex-namorado, que a tentou estrangular. De acordo com o registo na polícia, a jovem fingiu perder os sentidos e os dois indivíduos acreditaram que tinha morrido. A vítima foi lançada no rio Capivari a uma altura de 15 metros, de onde consegui nadar e pedir ajuda a um morador, que por fim chamou a polícia.”

Como vêm isto anda cada vez pior.
Não deixes que isto te aconteça a ti!

sábado, 29 de agosto de 2009

Divulgação do blog :b

Actualmente o blog está inscrito em quatro sites para a divulgação de sites: "Portal dos Blogs", "Blog.Com.Pt", "Divulgar Blog" e "Portal dos Sites". Espero que assim as visitas subam e que fique mais divulgado, pois apesar da quantidade de visitam que tem, não vejo muitos comentários :(
Peço também a quem visite este blog que me faça o favor de deixar a sua opinião :)

Escola de Enfremagem de Coimbra contra a violência :)

Segundo o site uviversia.pt a Escola de Enfermagem de Coimbra vai organizar, nos dias 3 e 4 de Dezembro deste ano, o congresso internacional “Violência nas relações de intimidade: Usar caminhos de saúde”. O programa ainda está em preparação. O congresso procura reduzir a violência exercida sobre as mulheres, a começar pela fase do namoro, assim como promover ao máximo a igualdade de género e de oportunidades. Esperemos que resulte (:


sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Rihanna perdoa Chris Brown

Pois é, ao que tudo indica a Rihanna e o Chris reataram o namoro. Prova disso são umas fotos tiradas por revistas inglesas ao casal, umas mais intimas que outras mas que dá para perceber que estão juntos outra vez.


Passeio de jet ski em Maryland, dia 26 de Julho

No jacuzzi



Parque de diversões em Doswell

Foto tirada pela revista TMZ

O que pensas sobre isto?

O Castigo de Chris Brown :b

Foi no passado dia, 26 de Agosto, conhecida a sentença de Chris Brown pela agressão à namorada, Rihanna. Chris terá de fazer 180 dias de serviços comunitários na sua cidade natal (Richmond, na Virgínia), de comparecer à corte de três em três meses, acesso obrigatório a 52 semanas de aulas sobre a violência doméstica, terá de pagar US$ 5 mil e a pior de todas: não poderá ter qualquer contacto com a cantora, nem mesmo por telefone e não se poderá aproximar dela a menos de 30 metros.
Antes do incidente do dia 8 de Fevereiro, já o casal havia tido duas brigas. De acordo com documentos do processo do cantor, ele levou uma chapada da namorada e respondeu empurrando-a contra uma parede. Outra briga ocorreu três semanas antes da agressão, na véspera dos Grammy Awards. Depois de uma discussão num bar, ele partiu alguns vidros de um carro emprestado para os dois. Dessa vez ninguém se magoou.
Na minha opinião, penso que estes ‘castigos’ são muito bem merecidos. Devia acontecer isto a todos os agressores, pois assim a violência talvez diminuísse.
Deixa aqui o que pensas sobre a noticia :)


sábado, 22 de agosto de 2009

Violência Física

Hoje vamos falar da violência física no namoro. Este tipo de violência consiste basicamente no uso da força, cujo objectivo é magoar o outro, deixando ou não marcas evidentes. São comuns os murros e as chapadas, agressões com qualquer tipo de objectos e queimaduras.
Quando as vítimas são os homens normalmente a violência física não é praticada directamente. Tendo em conta que a maior força física é exercida pelos homens, esses factos podem ser cometidos por terceiros como um amigo da mulher, parente ou por um profissional contratado para isso.
O abuso do álcool é um grande agravante do problema. Segundo os médicos a embriaguês patológica é um estado em que a pessoa que bebe se torna bastante agressiva. O problema é que segundo as próprias esposas, quando o marido não bebe é uma “excelente pessoa”, situação que vai depois persistindo.
Segundo estudos da OMS (Organização Mundial de Saúde), foram agredidas pelos parceiros 10% a 34% das mulheres do mundo.

Os vários tipos de violência (:

A violência tem sido um dos temas mais debatidos recentemente.
Nos próximos dias vou falar um pouco sobre os vários tipos e formas de violência existentes (fisica, verbal, sexual..).

A situação mudou =/

Antes éramos 3 alunos do 9º ano, na Escola EB 2,3 Inês de Castro em Coimbra e criámos este blog devido à nossa participação no projecto A MINHA ESCOLA PELA NÃO-VIOLÊNCIA que acabámos por ganhar. Agora somos apenas três amigos em escolas diferentes mas que nem por isso iremos acabar com este blog. Já não nos vamos reunir na aula de área de projecto para trabalhar nem vamos puder pedir o apoio da nossa professora para nos ajudar mas ainda assim cada um de nós sabe a password e virá colocar novidades quando lhe apetecer. Durante a nossa participação neste projecto passámos por muitas fases e em alguns momentos pensámos em desistir do blog pois não estávamos a ter sucesso. Sabíamos que não nos estávamos a esforçar o suficiente e não sabíamos como nos esforçar ainda mais. Queríamos que visitassem o blog e que comentassem as nossas ‘novidades’ mas ninguém o fazia. O nosso blog não estava divulgado, praticamente só os envolvidos no projecto sabiam da sua existência. Vendo isso alguns alunos deram-nos algumas ideias. Andámos a divulgar o nosso blog na internet, em blogs, sites, tudo o que nos aparecia à frente e agora reconhecemos que acabou por resultar. Apesar de não serem muitos os comentários que nos fazem quando olhamos para as visitas sabemos que algumas dessas visitas podem ser vítimas de violência ou até mesmo amigos de alguém que é a vítima e assim sabemos também que estamos a ajudar essas mesmas pessoas a fazer o que é correcto. Nós sabemos que fizemos um óptimo trabalho!

domingo, 9 de agosto de 2009

De férias :b

Peço imensa desculpa por não ter postado nada nos últimos dias mas fui de férias para fora de Coimbra e não pude mesmo vir ao blog. Em breve colocarei novidades :)

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Video do 9ºD, também foi graças a ele que a escola ganhou :)

O vídeo que apresento aqui em baixo é um vídeo realizado pela turma D do 9º ano, turma esta que, juntamente com a minha turma, ganhou o concurso “A minha escola pela NÃO VIOLÊNCIA”. O vídeo não tem som mas está com óptima qualidade de imagem e vale mesmo a pena ver. É a história de uma rapariga que conhece um rapaz que no inicio era bastante simpático. Porém a situação muda quando ele começa a controlar a namorada. Bem, mais não digo.. Vale mais verem vocês :)


Deixem a vossa opinião, por favor.

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Testa aqui a tua relação :p

Deixo aqui um pequeno teste que encontrei na internet para poderes testar a tua relação. Assinala o que está correcto para ti e não te esqueças: BASTA ASSINALARES UMA DAS FRASES E JÁ SOFRES DE VIOLÊNCIA NO NAMORO. PROCURA AJUDA SE FOR O CASO!
Para conseguires ler melhor o que está escrito no teste carrega em "full", que se encontra em baixo e à esquerda, em letras pequenas.
Se tiveres mais alguma dúvida podes contar comigo :)

terça-feira, 21 de julho de 2009

Ele pediu desculpas.. na Internet :b

Lembram-se do caso da agressão à Rihanna? Pois agora estava eu a ver o telejornal da tvi quando começou a dar uma noticia sobre esse caso. Parece que o Chris Brown divulgou ontem, dia 21 de Julho, o seu primeiro pedido completo de desculpas públicas, por ter agredido a Rihanna, sua ex namorada. Ele fez um video de aproximadamente 2 minutos dizendo "O que eu fiz não tem desculpa. Estou muito triste e envergonhado. Eu disse à Rihanna incontáveis vezes e estou a dizer-vos a vocês hoje que lamento realmente não ter sido capaz de lidar com a situação de forma diferente e melhor." Ele revela também que gostava de ter falado publicamente antes, mas os seus advogados aconselharam-no a não o fazer. O rapaz disse ainda que "Como muitos de vocês sabem, cresci numa casa onde havia violência doméstica, e vi pessoalmente o que a raiva descontrolada pode fazer".

[Peço desculpa mas não consegui arranjar o video com legendas em português. Assim que arranjar prometo que aqui venho pôr]

Não percebo :/

Andava eu hoje a ‘passear’ na internet quando dou de caras com o vídeo mais nojento e estúpido (desculpem-me o termo) que já vi até hoje. Andamos nós todos preocupados com o assunto enquanto uns engraçadinhos andam a divertir-se muito com o tema. Não percebo como é que alguém ainda tem coragem para fazer um vídeo daqueles.. Até porque, de piada ou divertimento não tem nada, mesmo nada! Os próprios comentários ao vídeo (no youtube, cujo link está mais abaixo) revelam isso mesmo!

Das duas, uma: ou a pessoa que o fez não está dentro do assunto, nunca sofrendo nenhum acto de violência e nunca vendo ninguém passando por isso ou é uma pessoa completamente insensível e sem sentimentos, que gosta de ver sofrer os outros e ele próprio! Não percebo mesmo. Deixem aqui a vossa opinião sobre o assunto :/

LINK DO VÍDEO

http://www.youtube.com/watch?v=_q69gs97m6E

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Sessão na Inês de Castro

Na passada quarta-feira, dia 8 de Julho, decorreu na Escola Inês de Castro uma pequena sessão sobre o projecto em que participámos. Estavam presentes alguns professores, o Conselho Executivo da escola, um representante da Câmara Municipal de Coimbra, uma senhora ligada ao tema (também presente na sessão do dia 30 de Junho), os alunos das turmas que participaram e os respectivos pais. Durante essa mesma sessão tivemos a oportunidade de ver uma apresentação com todas as actividades que realizámos e com que participámos no concurso, como a exposição de fotografias, logótipo humano, entrega de mensagens.. Tivemos oportunidade de ouvir o representante da Câmara Municipal a falar sobre a importância do prémio que recebemos e sobre o grande trabalho que fizemos. Quem também tivemos oportunidade de ouvir foi o Conselho Executivo da Escola que relatou perante todos a sua enorme satisfação com este prémio e falou também sobre a importância da escola na formação dos cidadãos.
No final dos discursos, foi entregue uma lembrança a 7 alunos que, segundo a escola, se destacaram no projecto. Aos restantes que trabalharam com estes também no projecto, foi entregue um "pin" da escola.

De seguida foi servido um lanche a todos os presentes :)

Informações relativas ao concurso



Todos os presentes e a professora que mais nos ajudou no projecto :)



Dois alunos da minha turma a apresentar os nossos trabalhos


quarta-feira, 1 de julho de 2009

GRANDE DIA :)

Aqui, encontra-se a prova do quanto divertido e alegre foi o dia da entrega de prémios, 30-06-2009. Partimos da nossa escola pelas 10 e 30 e logo aí começou a diversão :)
Os alunos gostaram muito de passar o dia com os colegas e com os seus professores.. Foi um dia totalmente diferente! Não só pela entrega de prémios mas, também, pelo convivio, que foi óptimo! Era bom que isto se repetisse todos os dias.. Ou pelo menos todas as semanas :)
Foi um dia memorável!

[Imagem feita por professores da Inês de Castro (em cima) :)]



A nossa colega Mariana a falar sobre o concurso e sobre o facto de o ter-mos ganho.



Todos os alunos com a Dra. Elza Pais e com o nosso cheque :)

Sessão de Entrega de Prémios

No passado dia 30 de Junho, foi realizada no Instituto Português da Juventude (IPJ), em Lisboa, a sessão de entrega de prémios do concurso em que participámos sobre a violência no namoro. Esta sessão começou às três e meia da tarde e contou com a presença do Exmo. Senhor Secretário de Estado Adjunto da Educação e do Exmo. Senhor Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros. No inicio tivemos a oportunidade de ouvir a Dra. Elza Pais, Presidente da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG). Esta mencionou que, no concurso, participaram 250 escolas, receberam mais de 500 projectos, nos quais participaram mais de 5000 alunos e mencionou também, entre muitas outras coisas, as duas categorias a concurso:

- Tipo e âmbito dos produtos/acções de sensibilização, em que foram aceites todos os produtos ou acções desenvolvidos numa das quatro sub categorias (Produto Multimédia, Cartaz/Poster, TIC e Eventos).
- Melhor Projecto Global (5,000€)

O júri era composto pela Dra. Elza Pais (Presidente da CIG), Dra. Jesuina Ribeiro (em representação da DGIDC), Professor Doutor Daniel Sampaio, Dr. Tiago Soares (Presidente do CNJ) e Sra. D. Raquel Freire (Cineasta). Os critérios de avaliação do júri foram:

- Objectivos do concurso;

- Participação equilibrada de alunos/alunas envolvidos/as no mesmo;

- Meios utilizados;

- Público-Alvo a atingir;

- Possibilidade de disseminação;
- Relevância/Coerência dos objectivos;

- Criatividade dos produtos/acções produzidos;

- Natureza do público a atingir;

- Resultados alcançados face aos objectivos propostos.

No final da sessão, foi oferecido um lanchinho a todos os participantes e respectivos professores.
Esta ida a Lisboa foi espectacular! Todos se divertiram bastante e serviu para passarmos mais um dia com alguns alunos da turma e com os nossos melhores professores!
Em nome da minha turma e da turma D da minha escola, agradeço à pessoa que mais nos ajudou neste projecto: a nossa professora de Área de Projecto, Cláudia Corker. Esta professora sempre nos ajudou ao longo do ano, sempre se dedicou inteiramente ao trabalho, ficando horas e horas na escola a ajudar os alunos e sempre nos incentivou a não desistir! Agradeço também à nossa directora de turma, Maria de Jesus que também nos ajudou bastante ao longo do ano, ao Conselho Executivo da Inês de Castro, que sempre nos apoiou e por último, mas não menos importante, a todos os jovens e adultos que contribuíram positivamente para o nosso desempenho no concurso.

Dra. Elza Pais, Presidente da CIG


Professores da Inês de Castro, GRANDES PROFESSORES :)


Professores da Inês de Castro e da Escola de Taveiro.



Membro do blog e as professoras que mais ajudaram no projecto :) MELHORES PROFESSORAS DO MUNDOOO <3


O nosso PRÉMIO!



Cheque de 5,000€.

O grupo do blog tem algumas fotos que tirou a outras escolas durante a sessão. Se fores aluno ou professor e estiveres interessado ou até se fores alguém das fotos acima, deixa aqui um comentário a pedir ;)

GANHÁMOS!

Aqui está uma notícia de que ninguém estava à espera receber. Ganhámos a categoria de “Melhor Projecto Global”! Foi muito bom receber esta notícia, pois ficamos com a ideia de que todo o trabalho que tivemos serviu para muita coisa… Mesmo se não tivéssemos ganho nenhum prémio, nunca deveríamos pensar que não serviu para nada! O nosso trabalho não só serviu para informar as pessoas sobre o que é a violência no namoro, mas também para alertar as vítimas, agressores ou os que já assistiram a um caso de violência. Portanto, o nosso trabalho serviu para bastantes coisas e todas elas bastante importantes! Como prémio recebemos 5,000€ que serão convertidos na aquisição de bens/serviços que vão de encontro aos interesses/necessidades da nossa escola ou das turmas vencedoras (turmas C e D).

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Entrevista a..

Há uma semana atrás estivemos a fazer uma pequena entrevista a uma pessoa que já foi vitima de violencia por parte do marido! Foi uma conversa muito interessante que dentro de alguns dias iremos colocar aqui para que todos possam ver a coragem dessa mulher relativamente ao caso.
Até lá!

sábado, 16 de maio de 2009

Resultados :)

Aqui está o resultado da enquete sobre as idades das pessoas que nos visitam ..
Obrigada por colaborarem ;D

0-9 anos - 1%
10-18 anos - 0%
18-30 anos - 57%
30-59 anos - 31%
Mais de 60 anos - 5%

Dá a tua opinião!

terça-feira, 5 de maio de 2009

Nova enquete :)

Vamos abrir hoje uma nova enquete sobre as vossas idades..
Sim, leram bem xD
Queremos ver, mais ou menos, a idade das pessoas que nos visitam :)

Colaborem por favor.

Resultado da enquete :)

Vamos agora mostrar os resultados da enquete que durou uma semana, ao qual a pergunta era "Achas que a Rihanna faz bem em voltar para o Chris?".

De entre as hipóteses seguintes, as pessoas escolheram:

Claro que sim - 28%
Sim - 0%
Talvez - 0%
Não - 71%
Não respondo - 0%

Concordam com os resultados?

terça-feira, 14 de abril de 2009

Caso de Violência no Namoro (Rihanna e Chris Brown)


Chris Brown foi indiciado por dois crimes ligados ao incidente do dia 8 de fevereiro, onde espancou a sua namorada Rihanna. Na ocasião, Brown agrediu a cantora com vários socos e até mordidelas. O cantor está a ser indiciado por agressão e por fazer ameaças criminais contra a namorada. Se condenado, poderá ter até quatro anos de prisão. Segundo a polícia, a briga teria acontecido após Rihanna ter lido uma mensagem de texto de uma mulher que escrevia sobre um encontro com o cantor. Rihanna já teria reatado o namoro com Brown passada uma semana, durante uma estadia na casa de Diddy.




















Se quiserem saber mais vão a http://www.rihanna.com.br/

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Perguntas e Respostas .

Como posso saber se estou a viver uma relação de namoro violenta?
Decidir viver uma relação amorosa não violenta requer saber identificar os sinais de uma relação violenta. Estás a viver relação amorosa violenta se o teu namorado:
- Belisca-te, empurra-te, arranha-te;
- Dá-te ordens ou toma todas as decisões;
- Não valoriza as tuas opiniões;
- É ciumento e possessivo, não quer que saias com as tuas amigas e amigos;
- Controla todos os teus movimentos (pergunta constantemente onde estiveste, com quem estiveste);
- Humilha-te à frente das tuas amigas e amigos (insulta-te, diz que nada serias sem ele, etc.);
- Culpa-te pelos comportamentos violentos dele;
- Assusta-te, tens medo da reacção dele quando dizes ou fazes alguma coisa;
- Pressiona-te para terem relações sexuais não protegidas ou práticas sexuais não desejadas por ti;
- Pressiona-te a consumir álcool ou outras drogas que te poderão desinibir sexualmente (como por exemplo o medicamento Rohypnol);
- Intimida-te;
- Não aceita que queiras terminar a relação;
- Ameaça espalhar rumores se acabares com a relação, fazer mal a alguém (ou a ele próprio);
- Oferece-te prendas em excesso, especialmente após um comportamento violento;
Porque é que uma jovem mantém uma relação de namoro violenta?
Normalmente a violência não é uma constante na relação, acontece ocasionalmente, e após o episódio de violência existe a chamada fase de “lua-de-mel”. Nesta fase o agressor procura desculpabilizar-se e desresponsabilizar-se, pedindo desculpa, oferecendo presentes e prometendo que a violência não voltará a acontecer. As razões pelas quais as jovens mantêm uma relação de namoro violenta são várias, entre as quais:
1. Gostar realmente do namorado, querer que a violência acabe e não o namoro, e acreditar que poderá mudá-lo;
2. A pressão do grupo:
- Aquilo que as nossas amigas e amigos pensam sobre nós tem muita importância e gostamos de sentir que somos aceites;
- Os namorados normalmente partilham o mesmo grupo de amigas e amigos, o que é que o grupo vai fazer se terminar o namoro? Vai escolher ficar do lado dela ou dele? E se não acreditarem nela, ao saberem os motivos que a levaram a terminar a relação? E se escolherem ficar do lado dele? Os rapazes que são violentos em privado, podem aparentar serem calmos e carinhosos publicamente;
3. A vergonha (por exemplo: de contar à família e amigas/os o que se está a passar);
4. O medo (por exemplo: das represálias, perseguições, ameaças);
Quais as consequências de uma relação violenta?
A violência no namoro tem consequências graves em termos de saúde física e mental para a jovem, tais como:
- Perda de apetite e emagrecimento excessivo;
- Dores de cabeça;
- Nódoas negras;
- Queimaduras (ácido, pontas de cigarro);
- Nervosismo;
- Tristeza;
- Ansiedade;
- Sentimentos de culpa;
- Baixa auto-estima;
- Confusão;
- Depressão;
- Isolamento;
- Gravidez indesejada;
- Doenças sexualmente transmissíveis;
- Baixa dos rendimentos escolares ou abandono escolar;
- Suicídio;
O que posso fazer se uma amiga estiver envolvida numa relação de namoro violenta?
Se queres apoiar a tua amiga, é muito importante que ela perceba que está a viver uma relação amorosa violenta. Podes dizer-lhe que:
- A violência é um crime punível por lei;
- Ela tem direito a viver sem violência e a ser respeitada pelo namorado;
- Procure alguém com quem falar sobre o assunto e que a possa auxiliar e informar (familiar, professor/a, psicólogo/a da escola, associações).
Se pensas que a tua amiga se encontra numa situação de perigo iminente e que não consegue falar com ninguém, diz-lhe que vais procurar apoio de alguém de confiança. O fim da relação não significa o fim da violência. Por vezes, o ex-namorado não aceita o fim da relação, continuando a perseguir e a controlar todos os passos que a ex-namorada dá. Daí que seja importante ter em conta algumas medidas de segurança:
- Mudar o número de telemóvel;
- Mudar de e-mail;
- Mudar a fechadura do cacifo da escola;
- Procurar caminhos alternativos para os locais que habitualmente frequentas;
- Procurar andar acompanhada;
- Falar da situação com pessoas de confiança que possam apoiar em situações de emergência;
- Manter um diário sobre as situações de violência que ocorreram;
- Gravar no telemóvel os contactos necessários em caso de emergência (112, polícia local, pessoa de confiança).

Mitos e Realidades ;)

Mito: A violência no namoro não é uma situação comum nem séria.
Realidade: A violência não é apenas um problema de adultos, também ocorre nas relações amorosas entre adolescentes.
Mito: As adolescentes gostam dessas relações ou não continuariam com o namoro.
Realidade: As adolescentes mantém as relações de namoro por várias e complexas razões, nunca por gostarem de ser abusadas.
Ninguém se mantém numa relação de abuso porque gosta, e sair duma relação violenta pode ser um processo muito difícil.
Mito: Um rapaz grita ou bate porque gosta da namorada.
Realidade: Os rapazes que agem dessa forma estão a usar a violência para controlar a namorada. Gostar de alguém quer dizer respeitar a pessoa não a agredindo.

Mais acerca da Violência no Namoro .

O que é ?

Existe violência quando, numa relação amorosa, um exerce poder e controlo sobre o outro, com o objectivo de obter o que deseja. A violência nas relações amorosas surge quando: os rapazes pensam que:
- Têm o direito de decidir determinadas coisas pela namorada;
- O respeito impõe-se;
- Ser masculino é ser agressivo e usar a força;
As raparigas acreditam que:
- As crises de ciúme e o sentimento de posse do namorado significam que ele a ama;
- São responsáveis pelos problemas da relação;
- Não podem recusar ter relações sexuais quando ele deseja;
A violência não conhece fronteiras de estratos sociais, faixas etárias, religiões, etnias, etc, e ocorre em todos os casais (hetero e homossexuais).

Informações sobre o Concurso

A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) lançou no dia 12 de Dezembro de 2008, o concurso “A Minha Escola pela Não Violência”, destinado aos alunos e escolas do 3º ciclo do ensino básico e secundário na promoção de comportamentos não violentos nas relações de intimidade.
O concurso é realizado em colaboração com a Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular (DGIDC), no âmbito da campanha nacional contra a violência no namoro.
A Campanha Nacional Contra a Violência no Namoro decorre no período de 2008/2009 e pretende dar resposta aos números que apontam para uma elevada percentagem de jovens e adolescentes vítimas de algum tipo de violência durante uma relação de namoro.
A violência nas relações de intimidade começa muitas vezes antes do casamento, 25 por cento de jovens portugueses entre os 15 e os 25 anos já terão sido vítimas de violência no namoro.
No caso das relações de namoro, pretende-se desmistificar entre adolescentes e jovens a ideia de que os ciúmes ou outras formas de controlo são “normais” ou sinais de amor.
Os alunos são convidados a elaborar produtos e acções de sensibilização que promovam relações interpessoais de intimidade baseadas no respeito mútuo.
Para participar no concurso, os alunos de todas as escolas do país são convidados a elaborar trabalhos ou acções numa das quatro categorias:

- Produto multimédia (vídeo, dvd, cd-rom, entre outros);
- Cartaz ou poster; - Construção de outros materiais, com recurso a Tecnologias de Informação;
- Comunicação;
- Eventos (concertos, exposições, acções sensibilização, teatro).
Será atribuído um prémio à escola ou turma, e professor responsável, que apresentar o melhor trabalho em cada categoria, num total de oito prémios no valor de 2500 euros cada.
Será ainda distinguido “O melhor Projecto Global” apresentado em cada um dos dois níveis de ensino, no valor de 5 mil euros cada.
Todos os prémios serão convertidos na aquisição de bens/serviços que vão de encontro aos interesses/necessidades da escola ou turma vencedora.
Para mais informações sobre o concurso, deverá consultar o site
http://www.cig.gov.pt/

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Entrevista a um Agente da PSP

No dia 3 de Fevereiro o nosso grupo este à conversa com um Agente da PSP que nos respondeu a algumas perguntas sobre a violência no namoro.
Aluna: Gostávamos de saber se costumam receber muitos casos de violência no namoro.
Agente: Não, não são muitos os casos, mas acontecem alguns, e aqui nesta escola até já aconteceu agora aqui há tempos, um moço que andava a namorar com uma moça e como se costuma dizer, ela deu-lhe com os pés. Depois andava assim um bocado exaltada, mas isso é raro acontecer. Acontecem algumas mas essa é raro acontecer.

Aluna: Como é que as vitimas reagem durante a conversa?
Agente: As vítimas naquele momento estão exaltadas, e nós temos agentes e pronto, somos pessoas mais velhas e já sabemos como é o passado, então tentamos compreender que não é aquilo que as pessoas estão a pensar. Um dos grandes problemas hoje em dia são as novelas. As novelas dão um bocado a volta á juventude e nós não nos podemos guiar pelas novelas. A realidade é bem diferente não é verdade?

Aluna: O que costumam fazer nessas situações?

Agente: Isto é assim, quando nós temos conhecimento dessas situações temos de participar, queiram ou não, temos de participar a dar conhecimento. Quando são menores de 16 anos, nós não ficamos lá com aquilo em arquivo, segue para o tribunal de menores. Posteriormente o tribunal de menores faz o que entender, se forem menores chama aquele que é responsável, se forem maiores de idade segue para o tribunal normal.

Aluna: O que acha que se deve fazer para evitar esse tipo de violência?
Agente: Isto é assim naquele momento conversamos com ambas as partes, para tentar resolver. Não somos só nós, a polícia, a comunicação social, as televisões também haviam de mostrar a realidade porque as novelas são uma coisa diferente. Nas novelas correm tudo bem não é? Mas cá fora corre mal..

Aluna: A primeira coisa que fazem é uma investigação. Em que consiste essa investigação?
Agente: Quer dizer, aí nós não fazemos investigação, nós limitamo-nos a ouvir ambas as partes e participamos mas depois nós não podemos ouvir ninguém. Depois disso, se forem menores, somos chamados ao tribunal de menores e lá o Senhor Juiz é que pode fazer o interrogatório, nós não podemos interrogar ninguém porque são menores, mas podemos perguntar “O que aconteceu?”, mas não estamos a interrogar ninguém, só estamos a conversar. Nós só podemos conversar na presença dos pais ou encarregados de educação.

Aluna: Costumam haver mais casos entre casados ou entre namorados?

Agente: É mais entre casados. Isso já é um caso de violência doméstica que nós participamos mas já não é responsabilidade dos elementos da Escola Segura mas sim dos elementos da Esquadra.

Aluna: Quando descobrem o culpado, o que fazem a seguir?

Agente: Nós, a Policia só nos limitamos a participar. Não vamos aplicar uma pena porque não temos essas competências e assim, às vezes as pessoas são penalizadas por terem agredido verbalmente e fisicamente e depois vai a julgamento. A pessoa naquela altura pode não ser penalizada mas, fica com pena suspensa de dois a três meses, se essa situação se voltar a repetir é penalizado.

Aluna: Mas com os maiores de idade já é diferente, não é?

Agente: A partir dos 16 anos é diferente, sim. Mas com os menores de idade vão ao tribunal de menores e muitas vezes vão para colégios internos ou uma casa de correcção. Um exemplo aqui em Coimbra é o IRS (Instituto de Reinserção Social) que é lá para cima para os Olivais. Eu pessoalmente nunca lá entrei dentro mas se vocês lá forem vêm aqueles jovens que lá estão para serem corrigidos, mas também há os colégios internos que são para aqueles que não querem estudar. É como aquilo que normalmente se diz: Se não querem estudar a bem, estudam a mal.
Isto é assim, nós a polícia só podemos responder aquilo que nós sabemos, porque há aquelas pessoas que dizem que a polícia não faz nada. Nós, a polícia, não podemos interrogar ninguém e eles são chamados ao tribunal de menores e depois o Sr. Juiz é que faz as perguntas.

Aluna: E os pais, como é que costumam reagir?

Agente: De vez em quando acontece retaliação. Já tem acontecido violência na escola e os alunos em vez de darem conhecimento, como deveriam fazer, ao conselho executivo ou aos responsáveis pelo aluno, não dão. Das duas uma, ou ligam directamente aos pais e depois eles vêm fazer justiça pelas próprias mãos ou então vão para casa e contam aos pais.

Aluna: Mas há aqueles casos em que os pais nem sabem!

Agente: Pois, os pais não sabem. E é por isso mesmo que nós damos a participação se um menor, atenção é de um menor, que agrediu outro e nós dizemos-lhe: “Olha, quando chegares a casa vais dizer aos teus pais o que se passou!”. Mas depois nos também temos de dar conhecimento porque é menor. Depois no dia a seguir ou até mesmo no próprio dia eu faço a participação e depois menciono lá que dei conhecimento aos pais ou encarregado de educação. Passados uns dias tenho que ir lá a casa fazer uma “visita” e tenho que dizer o que o jovem fez. Mas os maiores de idade não têm essa obrigação de informar os pais. Antes de ontem aconteceu uma coisa numa escola, uma agressão em que três alunas agrediram uma e então ela tem todo o direito de se queixar porque é maior de 16 anos, então ela hoje de manhã ela estava lá na esquadra e disse que vinha para tratar de um assunto, por causa de uma agressão, e o meu chefe perguntou que idade e que ela tinha e ela respondeu que tinha 17 anos, então já pode apresentar queixa.

Aluna: Esses tipos de violência costumam ser graves ou nem por isso?
Agente: Não, nem por isso. Umas palmadas, uns socos e uns pontapés… Mas normalmente não costuma ser grave.

Aluna: Não costuma haver casos graves?
Agente: Não. Isso só acontece com os adultos. Mas que eu tenha conhecimento, não! Nas escolas por agora ainda está tudo muito pacato. Eu até estou admirado porque isto tem estado muito calmo.

Aluna: Mas mesmo assim, no Porto e em Lisboa têm ocorrido muitos casos de violência!

Agente: Não tenho por hábito seguir as notícias. Limito-me aqui à zona que eu faço que é Coimbra. Mas acontece o tal problema que Lisboa e Porto são maiores e ainda a pouco tempo aconteceu uma situação lá para os lados de Lisboa, acho que foi um rapto ou uma coisa assim, e no dia a seguir os pais já estavam, aqui na escola, todos alarmados, porque vêm as noticias. Lá está outra vez o caso das novelas. Uma das razões dos filhos se darem mal com os pais é as novelas, sem dúvida.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Entrevista ao Grupo da Palestra

No passado dia 16 de Janeiro, o grupo da palestra, composto pela Filipa, Mariana Raquel e Ricardo Velho, da nossa turma (9ºC), foram a Braga com a nossa Directora de Turma, Maria de Jesus. Para ficarem mais dentro do assunto, realizamos um pequeno inquérito aos nossos colegas.

1 - A que instituições de Braga foram?
Nós fomos à Universidade do Minho e ao Departamento de Psicologia, onde conversámos com a D. Carla Machado e com a sua colaboradora Cláudia Coelho.

2 - Qual era o vosso objectivo?
O nosso objectivo era obter mais informação acerca da Violência no Namoro.

3 - Acham que valeu a pena? Porquê?
Valeu, sem dúvida alguma. Porque arranjamos muita informação e porque falamos com umas senhoras que estão dentro do assunto, que nos ajudaram muito.